Brasil cai em ranking das melhores universidades do BRICS

0

O Brasil caiu no ranking das principais universidades do clube dos grandes países emergentes, bloco do Brics (Brasil, Rússia, ÍndiaChina e África do Sul), divulgado pela consultoria britânica QS.

Das 40 universidades públicas e particulares brasileiras classificadas entre as 200 melhores dos Brics, 27 perderam posições no ranking, 12 avançaram e uma foi listada pela primeira vez, na comparação com a edição de 2014 do estudo. Ao todo, 404 instituições foram ranqueadas. O ranking está disponível aqui.

Líder entre as brasileiras, a USP caiu da sétima para a nona colocação. A Unicamp deixou o top 10 – foi da nona para a 12ª posição.

As demais universidades brasileiras no top 50 do ranking dos Brics são UFRJ (25º lugar), Unesp (27º), Unifesp (37º), UFMG (41º), UFRGS (42º), PUC-SP e PUC-Rio (ambas no 47º lugar).

Entre as  universidades paranaenses, a UFPR aparece em 71º lugar. Já a UEL está na 111ª posição (empatada com outras), a UEM na 131ª colocação, e a UTFPR na 151ª.

As universidades chinesas dominam o ranking: mais de um quarto das instituições na nova edição do ranking – e 39 entre as cem primeiras – são do país. A China conta ainda com sete das universidades no top 10, entre elas a Universidade Tsinghua, a primeira da lista.

O Brasil tem 18 universidades no top 100; com 20 da Rússia, 15 da Índia e oito da África do Sul.

As 10 melhores universidades no ranking QS de universidades BRICS 2015

2015 Instituição País
1 TSINGHUA UNIVERSITY CN
2 PEKING UNIVERSITY CN
3 FUDAN UNIVERSITY CN
4 LOMONOSOV MOSCOW STATE UNIVERSITY RU
5 INDIAN INSTITUTE OF SCIENCE BANGALORE IN
 6 SHANGHAI JIAO TONG UNIVERSITY CN
 6 UNIVERSITY OF SCIENCE AND TECHNOLOGY OF CHINA CN
8 NANJING UNIVERSITY CN
9 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP) BR
10 BEIJING NORMAL UNIVERSITY CN

Ranking das universidades brasileiras:

Colocação Universidades
9 Universidade de São Paulo
12 Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
25 Universidade Federal do Rio de Janeiro
27 UNESP
37 Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
41 Universidade Federal de Minas Gerais
42 Universidade Federal do Rio Grande Do Sul
47 Pontificia Universidade Católica de São Paulo (PUC -SP)
47 Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
53 Universidade de Brasilia
55 Universidade Federal de São Carlos – (UFSCAR)
61 Universidade Federal de Santa Catarina
71 Universidade Federal do Paraná (UFPR)
74 Universidade Federal de Pernambuco(UFPE)
76 Universidade Federal Fluminense
81 Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
85 Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
88 Universidade Federal de Viçosa-UFV
111-120 Universidade Estadual de Londrina
111-120 Universidade Federal de Goiás
111-120 Universidade Federal de Lavras
111-120 Universidade Federal de Santa Maria
121-130 Universidade Federal da Bahia
131-140 Universidade Estadual de Maringá
141-150 Universidade Estadual do Norte Fluminense
141-150 UFMT
151-200 Pontificia Universidade Catlica do Campinas
151-200 Universidade do Vale do Rio Dos Sinos
151-200 Universidade Estadual de Ponta Grossa
151-200 Universidade Federal da Paraíba
151-200 Universidade Federal de Campina Grande
151-200 Universidade Federal de Itajuba
151-200 Universidade Federal de Juiz de Fora
151-200 Universidade Federal de Ouro Preto
151-200 Universidade Federal de Uberlndia (UFU)
151-200 Universidade Federal do Cearà¡-UFC
151-200 Universidade Federal do Rio Grande Do Norte
151-200 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
151-200 Universidade Presbiteriana Mackenzie
151-200 Universidade Tecnológica Federal do Paraná

 

Indicadores
O ranking dos Brics avalia oito indicadores. Os de maior peso são a reputação acadêmica, baseada em pesquisa global com especialistas da área (30% da nota), reputação entre empregadores (20%) e proporção professores/estudantes (20%). Os demais quesitos são número de professores com doutorado (10% da nota), publicações por professor (10%), citações a publicações (5%), professores internacionais (2,5%) e estudantes internacionais (2,5%).

Informação: BBC Brasil e R7