Fazer maratona de seriados pode distorcer a realidade

0

O episódio final de Game Of Thrones, a aclamada série da emissora HBO levou o mundo à loucura. O último episódio da quinta temporada do seriado, que foi ao ar no dia 12 de junho, teve 8,1 milhões de espectadores, segundo o instituto de pesquisa Nielsen, dos Estados Unidos. A série, que possui fãs espalhados no mundo todo, causou comoção nas redes sociais, e teve matérias publicadas sobre sua última transmissão do ano durante dias.

Apesar de não haver problema em gostar de um seriado, tudo que é feito de forma exagerada pode ser perigoso. De acordo com o psicólogo e Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching, João Alexandre Borba, as pessoas podem se desgastar tanto de maneira emocional quanto física ao fazer maratona de seriados. “Os serviços de streaming, como Netflix e Now, por exemplo, por vezes liberam uma temporada inteira de uma série de uma vez só, o que permite que as pessoas assistam em um dia, se quiserem. Isso não é saudável, pois o expectador pode passar intervalos de tempo enormes vendo, e esquecer da sua realidade. Já tive um caso de um cliente que ao chegar sexta-feira, ficava em casa até domingo de noite assistindo séries, sem interagir com mais ninguém”, afirma.

João Borba explica que uma pessoa pode se sentir fisicamente desgastada por assistir uma série com muita ação, por exemplo. “O mesmo acontece com séries ou filmes românticos. A pessoa, por assistir inúmeros casais se apaixonando e vivendo felizes para sempre, começa a suprir falsamente sua necessidade de carinho e atenção através da ficção. Porém, essa sensação é superficial, fazendo com que ela continue a assistir de maneira repetitiva, muitas vezes compulsiva, para continuar preenchendo esse vazio”, esclarece.

O psicólogo pontua que, ao acompanhar uma série, é criada uma falsa sensação de lealdade, em que a pessoa se sente parte do enredo e da vida da personagem. “É importante observar que assistir séries e gostar delas não é problema nenhum. Entretanto, isso deve ser feito de maneira moderada, evitando fazer maratonas de episódios, já que isso também pode indicar depressão e solidão”, conclui.

Informações: Assessoria