Aprenda a confeccionar seu currículo com profissionalismo

0

Você sabia que o currículo é um documento? Sim, ele é o seu documento profissional. É um de seus bens preciosos. Por isso, merece ser “tratado” com todo cuidado. Deve ser confeccionado para ser perfeito ou quase perfeito, pois esse “simples” papel chamado currículo substituirá sua presença em um primeiro momento. Tenha isso em mente, sempre.

Um currículo preparado às pressas pode resultar em uma eliminação precoce durante uma triagem curricular. Um documento mal elaborado pode atrapalhar e empacar sua vida profissional por um curto ou longo período… Não pelo histórico registrado, mas pelo descuido no seu preparo. Um currículo mal redigido poderá passar a ideia de um não profissionalismo.

Documentar sua história profissional e acadêmica merece investimento de tempo e capricho.  Você deve estar preocupado em passar uma imagem positiva a seu respeito, independente de estar 100% no perfil para uma vaga ou não. Um currículo bem planejado pode “provocar” um interesse no entrevistador de conhecê-lo a ponto de convidá-lo para participar de um processo seletivo específico. Pode também gerar a vontade de agendar uma entrevista para saber mais sobre você e, assim cadastrá-lo para futuras oportunidades. Por isso, tenha calma para fazer ou revisar seu currículo. Invista tempo e elabore o documento com a cautela necessária.

Entenda que um currículo funciona como um cartão de visitas e justamente por isso deve conter informações relevantes e com  direcionamento. Caso você esteja com dificuldades de se recolocar ou de ingressar no mercado de trabalho, analise seu currículo e veja de que forma pode torná-lo mais atrativo. Mas, é muito importante que todas as informações sejam verdadeiras.

Antes de enviar ou entregar seu currículo em alguma empresa ou pra algum profissional observe sua coerência, se está bem digitado e sem erros de português. Fique atento, pois essas incorreções causam uma impressão ruim e de desleixo.

Quem vai querer contratar um profissional “desleixado”, mesmo que sem experiência? Ninguém.

Portanto, seja exigente com seu documento. Leia e releia quantas vezes forem necessárias, mas não deixe passar erros de digitação ou ortografia por falta de atenção. Peça ajuda! Sempre é bom outra pessoa ler para identificar alguma inconsistência. Outro olhar sempre complementa, pois a outra pessoa não conhece seu texto e terá mais facilidade na identificação de algo que possa ter passado despercebido por você.

Não tenha vergonha de procurar informações no mercado, nomenclaturas e indicadores de mensuração da sua área de atuação.

Um currículo não deve constar tudo, absolutamente tudo o que você já fez na vida. Não explore todas as informações. Coloque apenas o necessário para despertar a simpatia e o interesse durante a triagem curricular.

Se for enviar seu currículo por e-mail, prepare um texto de apresentação e explicação sobre o arquivo anexado. Pois, muitas empresas, por medidas de segurança, não abrem mensagens de remetentes desconhecidos.

Lembre-se que quando você distribui ou envia seu documento profissional, seu maior desejo é ser chamado para uma entrevista. Mas, para isso precisa ser localizado… Então, deixe mais de duas formas de contato. Exemplo: telefone da residência, celular, telefone de recado e e-mail.

Prefira colocar palavras-chave quando for descrever sua experiência. Muitas empresas estão cadastrando os currículos dessa forma e assim será mais fácil encontrar seu currículo no mar de tantos outros currículos que sempre existe em todas as empresas (arquivo de papel ou em sistema).

O visual deve ser leve e limpo. Utilize uma única fonte em todo o documento e não utilize cores.

Atenção 1!
Não coloque espontaneamente em seu currículo fotos, pretensão salarial e quantidade de filhos. Somente quando solicitado! Muitos profissionais me perguntam: “Devo assinar no final?”

Dúvidas mais comuns e minhas respostas:

  • Devo assinar um CV? Não. Hoje com avaliações grafológicas, você pode ser eliminado somente pela assinatura.
  • Devo colocar que tenho um filho ou mais? Não. Prefira deixar essa informação para o momento da entrevista.
  • Devo anexar ou “escanear” uma foto em meu currículo? Não. Não anexe foto, muito menos “escaneie”.
  • Devo registrar o motivo da minha saída de um determinado emprego? Não. Conte sobre o provável motivo apenas pessoalmente.
  • Devo colocar o período que fiquei nas empresas? Sim. Essa é uma informação relevante na triagem curricular, porque mostra sua movimentação profissional.
  • Devo colocar bairro? Sim. Fundamental.
  • Devo colocar qual minha área ou posição de interesse? Sim. Isso fará com que você e o selecionador não percam tempo e ganhem objetividade.

Essas dúvidas acima são eliminadas quando a empresa faz a solicitação, pedindo foto, assinatura e etc. Nesse caso, faça o que foi pedido.

Um bom currículo deve ser conciso e consistente, de preferência, ter duas folhas.

Atenção 2!
Por favor, crie um endereço de e-mail profissional. Evite endereços do tipo: ursinho@xxxx.com; princesinha@xxxx.com.br;  gatinha@xxxx.com.br ou seu sobrenome no diminutivo. Deixe esse endereço para ser usado entre seus amigos pessoais.

Não há um formato ideal de currículo. O importante é uma sequência lógica sem erros. Utilize o formato que mais lhe agradar. Apenas tenha bom senso.

Uma boa sequência a ser aplicada:
1ª informação que interessa ao selecionador são seus dados pessoais. Coloque no início para facilitar sua identificação. É desnecessário colocar número de documentos ou referências pessoais.

2ª informação importante é a sua área de interesse. Caso queira se candidatar a oportunidades de áreas diferentes, é recomendável ter mais de um currículo com objetivos distintos. Você pode ter mais de um. Isso não é um problema.

3ª informação coerente é a qualificação. Ressalte, no máximo, de três a quatro principais qualificações adquiridas em experiências de trabalho formais e informais. Coloque os ganhos que obteve para empresa, ou redução de prejuízos, projetos que implantou e seus resultados. Caso não tenha, pule essa etapa. Não encha linguiça. Seus conhecimentos serão demonstrados ao longo do processo seletivo.

4ª informação padrão é a sua formação acadêmica – Ordene de sua atual, ou última graduação para a primeira, obedecendo à sequência: Curso, Instituição de Ensino, ano de conclusão ou ano de início e término. Coloque nível técnico ou ensino médio apenas quando for relacionado á formação atual ou área de interesse. O mesmo vale quando já tiver cursado mais de uma graduação.

5ª informação essencial é a sua efetiva experiência profissional. Mencione o nome da empresa e o período em que atuou lá (comece pela mais recente). Colocar informações sobre a empresa mostra que você se preocupou em contextualizar para quem analisar o currículo. É bacana inserir essa informação.

6ª informação de peso é sobre seu conhecimento e comunicação em outros idiomas. Ao citar esse item, detalhe seu nível de proficiência. Experiências de intercâmbio também são muito valorizadas. Quando for conhecimento básico opte em não colocar. Básico é o mesmo que nenhum conhecimento.

7ª informação pode ser sua formação Complementar, treinamentos, cursos… Desde que tenham afinidade com a futura área de atuação. Mas, ratifico que só deverá colocar os cursos que realmente tiveram impactos em sua formação e desenvolvimento.

8ª informação são seus conhecimentos em aplicativos tecnológicos (a conhecida informática).

O momento profissional faz a diferença
Há uma questão importante que deve ficar bem clara para você. Em cada momento da sua trajetória profissional pode haver estilos mais apropriados de currículos em função da ênfase que queira dar. Tem fase que uma informação é relevante e têm fases que alguns tópicos tornam-se desnecessários. Fique atento a essa questão também.

Seu currículo deve ter:
– Conteúdo – Claro, objetivo, verdadeiro e consistente. Evite frases longas. Cite apenas o necessário para demonstrar que você tem o perfil desejado. A proposta é desenvolver um material que seja claro e ao mesmo tempo desperte o interesse do entrevistador em conhecê-lo pessoalmente;

– Ordem dos itens – Conforme exemplificado acima;

– Tipo e tamanho de letra – Para um currículo mais tradicional, opte por letra Arial, tamanho 12. Obs.: Não é uma regra;

– Atualização – O currículo é o primeiro contato da empresa com você. Informações atualizadas demonstram interesse, proatividade, eficiência e cuidado;

– Número de páginas – O currículo deve ter uma página para profissionais em início de carreira e duas para profissionais mais experientes;

– Para quem não tem experiência profissional – Aproveite o campo “atividades complementares” para mencionar trabalhos voluntários, trabalhos acadêmicos premiados, monitorias na faculdade, atividades em centro acadêmico, empresa júnior, comissão de formatura, entre outros;

– Estética – O texto limpo permite uma leitura agradável. Se você for imprimi-lo, capriche no papel e no modo de apresentação;

– Português – Revise, revise e revise;

– Informação extra: O pacote Office tem modelos de currículos. Vale à pena conferir. Há modelos para quem quer ressaltar habilidades, para quem teve muitas promoções e crescimento hierárquico e quer ressaltar esse histórico. Tem modelo que ajuda na sequencia cronológica. Para quem PRECISA colocar foto, tem um modelo específico. Tem também modelos para quem quer um formato diferente do convencional.

Basicamente isso! Agora, responda: seu currículo está pronto? Você costuma revisá-lo frequentemente?

Atenção 3!
Tenha a iniciativa de manter seu documento profissional sempre atualizado. Não espere ser pego de surpresa. Tenha em mente que um currículo bem elaborado pode ser a sua porta de entrada para conseguir o emprego desejado. Peque pelo excesso de cautela.

Caso tenha interesse de me enviar seu currículo, fique à vontade: coaching@aprpingarilho.com.br

Espero que essas dicas sejam úteis para você.

Uma boa semana para todos!