Almoço de domingo

0

Por André Lucas Campidelii, estudando para passar em Medicina

Domingo. Macarrão com frango?! Um dia geralmente ocioso. Geralmente. Na primeira tarefa, sucesso. Acordei e dei uma mão no almoço pra minha mãe. Almoçamos. Logo depois, debaixo de alguns ‘carinhosos’: “Você vai perder a prova, menino, não sei pra quem você puxou”. Eu saio de casa em direção à cidade vizinha, onde estudo, para fazer mais um simulado de vestibular.

Vestibular! Dez letras que resumem esse ano até agora. Lá se foram cinco horas em análises de textos, morfologias, progressões e os outros duzentos assuntos que são cobrados pra que você possa, um dia, estudar na faculdade, realmente o que se deseja. Sobre a prova, uma constatação, realmente minha alma é de humanas.

Pego a estrada e volto pra casa. Sete horas tem uma festa surpresa de aniversário em outra cidade próxima, e depois de um rápido banho, lá vou eu, no meu sempre companheiro Gol bolinha 2008. A festa foi ótima, e a expectativa de às onze horas ver o raro fenômeno que hoje ocorre, da superlua concomitante com um eclipse total me ansiava. No entanto, chove! Digo ‘chove’ no presente, pois estou em casa, prestes a dormir e, desde a festa, chove. Frustrado? Acho que não. Daqui uns dias, em 2033, o evento ocorrerá novamente, então aguardemos até lá.

Sobre hoje, muitas experiências, predominando a frustração <sorriso amarelo>, mostrando que as coisas não são como planejamos, e por isso viver é sempre tão inédito e consequentemente maravilhoso.

LEIA TAMBÉM: 
➡Escreva uma crônica sobre o seu 27 de setembro
Hoje é dia de praia, bebê
Não é um dia comum