Loucura

0

Dois amigos estão no bar. É sábado. Está calor, se a cerveja fica mais de 30 segundos no copo começa a evaporar, então o jeito é beber e conversar.

PAULO – Cara, quase fiz uma loucura ontem.

FERNANDO – Xi… Já sei. Bebeu ontem lá na casa do Rodrigo e acabou mandando mensagem pra Renatinha.

PAULO – Claro que não, Renatinha é passado.

FERNANDO – É, é passado mas você chegou a prometer pra ela muito futuro. Você não vale nada, Paulo.

PAULO – Ih, eu, hein. Nada a ver isso aí. Mas não, não foi isso.

FERNANDO – Então não sei. Que loucura você quase fez?

PAULO – Eu quase dei minha opinião na internet.

FERNANDO – O quê? Ah, você tá de sacanagem.

PAULO – Juro.

FERNANDO – Ô loco. Mas assim, você ia dar sua opinião mesmo?

PAULO – Ia, uai, qual o problema?

FERNANDO – O problema? Imagina se alguém vê isso, Paulo. Meu deus, isso não se faz, sair por aí publicando opinião assim. Sabe, você pode ter família no Face, o que eles vão dizer?

PAULO – Sei lá, meu, mas eles têm que entender ué…

FERNANDO – Ah, mas aí você que tá dando a cara a tapa. Você põe um negócio no Face, é natural que venha todo mundo julgar, comentar, encher o saco. E te prepara, dependendo da opinião que você der você corre o sério risco de virar print e acabar em blog de zoeira, em página de movimento social, ou sabe deus onde mais.

PAULO – Então, eu pensei nisso, e daí tive a ideia de postar no Twitter.

FERNANDO – Piorou! Daí com certeza alguém vai fuçar nos teus tweets antigos e vai achar alguma coisinha lá de 2009 que contradiz o que você publicou em 2015.

PAULO – Sério?

FERNANDO – Seríssimo, lá é proibido você evoluir enquanto ser humano.

PAULO – Que coisa. Ainda bem que não publiquei nem lá nem no Face.

FERNANDO – Mas você queria falar o quê?

Paulo sussurra alguma coisa no ouvido de Fernando.

FERNANDO – Se você publica uma coisa dessas dá uma merda…

PAULO – Eu sei que é loucura, mas eu queria tanto publicar. Ontem eu fiquei assim ó – Paulo faz um gesto com os dedos – de apertar o botãozinho e pôr isso na internet pra todo mundo ver.

FERNANDO – Bom, se você estiver disposto mesmo a fazer isso, eu tenho uma sugestão. É um lugarzinho mais discreto, lá você pode dar sua opinião sem ninguém encher seu saco.

PAULO – Jura? Que lugar é esse?!

FERNANDO – No Google Plus.

LEIA TAMBÉM:
➡Manifesto Rede-Socialista
➡O cidadão de boas